SOBRE

Alejandro Manuel Buenrostro y Arellano - Sociólogo
___________________________________________

Alejandro conviveu durante 15 anos com tzeltales dos município de Chilón, Sitala, Yajalón, Simojovel, trabalhando na Misión Jesuíta de Bachajón e na Equipe Tzeltal de Pastoral da Diocese de San Cristóbal de las Casas. Segundo ele próprio, o período foi considerado um processo de assimilação e diálogo com a cultura maya.

Seguindo o exemplo da militância educacional de Paulo Freire, enfrentou a tarefa de transformar a consciência mágica e ingênua à consciência crítica ativa. Exercitou junto de educandos a capacidade de utilizar experiências de vida em pedagogia viva, de educar ao educador e resgatar, sobretudo, a cidadania protagonista da transformação.

Participou de projetos de educação e investigação social no Estado de Tlaxcala com produtores de cevada, camponeses e indígenas na meseta Purépecha, No Estado de Michoacán.

Na cidade de Morelia, foi assessor de mestrado em educação de adultos, lá estudou o método de Ação Metódica Autodirigida.

Cursou o mestrado em Sociologia na Universidade Iberoamericana - UIA, na cidade do México, e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP, Brasil.

Foi membro do Comitê Civil de Diálogo "Comandanta Ramona" da Frente Zapatista de Libertação Nacional, na cidade de Morelia, Estado de Michoacán, México.

No Brasil desde 1998, publicou 2 livros: Chiapas, Construindo a Esperança - Paz e Terra (Juntamente com Ariovaldo Umbelino de Oliveira - Departamento de Geografia Agrária - FFLCH - USP) e As Raízes do Fenômeno Chiapas - Editora Alfarrábio.

Nenhum comentário: