segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Autoridades de Chiapas protegem paramilitares que agridem os zapatistas.

■ Identificados os homens que atacaram o menino Carmelino Navarro no município de Chilón

Hermann Bellinghausen (Enviado) - La Jornada

San Cristóbal de las Casas, Chiapas. O ataque com facão ao menino Carmelino Navarro Jiménez em Ba’yulubmax, município oficial de Chilón, no último dia 10, foi produto da impunidade com que operam hoje grupos de civis considerados paramilitares, como a Organização para a Defesa dos Direitos Indígenas e Camponeses (Opddic). Trata-se da terceira tentativa de assassinato contra zapatistas dessa comunidade por parte, entre outros, de Juan Navarro Aguilar, José Navarro Deara e José Manuel Navarro Gómez, dirigentes da Opddic na localidade.

http://www.jornada.unam.mx/2008/10/20/index.php?section=politica&article=024n1pol

Nenhum comentário: